quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Somos todos diferentes (e ainda bem)!

Eu sou daquelas pessoas que "fica surda" quando entra no balneário do ginásio.
Não tenho amigos naquele espaço nem os quero fazer... por isso faço o esforço de me abstrair das conversas que vão acontecendo à minha volta.

Claro que esta "regra" por vezes tem excepções...

No outro dia ouvi uma conversa que estava a acontecer entre várias pessoas. Basicamente, sem nunca mencionar nomes, estavam a dizer mal de um dos instrutores. A conversa era feita maioritariamente por uma dessas pessoas... as outras assentiam sem alongarem muito o assunto.
A queixa principal era que esse instrutor estava sempre a insistir (aos gritos) para colocarem carga extra nos exercícios.

Ora, tenho desde já a anunciar que, dos vários instrutores que existem no ginásio, aquele é o meu preferido... e porquê? Precisamente pelo motivo que elas se estavam a queixar.
Ele não é o tipo que fica à sombra da bananeira e te deixa à tua sorte. E mais do que isso... é um bom profissional!

Sim, é chato ter alguém a puxar por ti. Mas eu vou para o ginásio para ter resultados... não é para fazer cócegas no corpo nem para passar o tempo.
Posso dizer que, dos vários instrutores, ele foi o que me fez planos de exercícios mais completos e melhor adaptados a mim e ao meu gosto, ele é o que corrige posturas e dá dicas sobre como fazer os exercícios evitando lesões, ele é o que passa na sala de musculação e diz "faz o exercício com mais peso que tu consegues", eu reclamo, na série seguinte experimento o peso que ele diz e percebo que ele tem razão (já passei de fazer um exercício com um peso de 10 kg para 17.5 kg à conta disso... basicamente eu tinha receio de pegar num peso tão grande). É verdade que ele berra nas aulas mas eu prefiro os berros dele (porque me corrigem e me ensinam) do que as palmadinhas nas costas dos outros.

Mas sabem que mais? Ainda bem que somos todos diferentes e temos gostos diferentes... as aulas dele já são concorridas o suficiente. ;)

3 comentários:

  1. Temos de arriscar e sair da nossa zona de conforto =)
    Beijinhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  2. Se formos ao ginásio e não tivermos ninguém a puxar por nós, para evoluirmos e fazermos melhor, estagnamos. Adoro instrutores assim que querem sempre puxar pelos alunos a fazer melhor.

    ResponderEliminar