terça-feira, 28 de junho de 2016

Da história

Há 4 anos estava doente física e psicologicamente.
Há 3 anos fugi da minha vida por uns "segundos" para depois voltar para junto dos que me querem bem.
Há 2 anos estava muito doente (desta vez só fisicamente).
Há 1 ano fui passear para um sitio lindíssimo... sem "fugir"!

Hoje ia fugir mas depois percebi que não queria fugir sozinha e por isso trouxe alguém comigo. Hoje sou feliz da forma como sou, aceito as minhas qualidades e (principalmente) os meus defeitos.

A Catarina diz que a vida se resolve sozinha... e nós podemos não ver essa verdade (e até mesmo repudiá-la) nos momentos difíceis (principalmente quando eles se sucedem num loop que parece não ter fim) mas quando ela se começa a resolver sem a nossa interação activa começamos a perceber que é mesmo assim.

Hoje agradeço à vida os ensinamentos que me proporcionou e a mulher em que me tornou. Hoje apenas quero mimos e ser feliz!

2 comentários:

  1. Eu ando muitas vezes num limbo entre achar que a vida se resolve sozinha e que tudo depende das nossas escolhas e onde elas vão dar. Muitos dias não sei bem o que pensar, não tenho respostas para quase nenhuma das minhas dúvidas mas sei uma coisa, tal como tu, venham mimos e ser feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quando digo que a vida se resolve sozinha é no sentido em que as coisas acontecem quando têm de acontecer e não quando nós queremos e como queremos que aconteçam.

      quantas vezes tomamos determinadas atitudes a achar que vamos mudar o mundo tal como o queremos e nada? e quantas vezes, sem nós estarmos à espera, tudo muda para melhor?

      cada vez mais acredito que temos de ser felizes com aquilo que a vida nos dá naquele momento... se vamos estar constantemente a pensar que só vamos ser felizes se conseguirmos algo, esse dia pode nunca chegar. e no fim ficamos com o sabor amargo de nunca termos aproveitado o que temos mesmo ao lado.

      Eliminar