terça-feira, 28 de junho de 2016

Da história

Há 4 anos estava doente física e psicologicamente.
Há 3 anos fugi da minha vida por uns "segundos" para depois voltar para junto dos que me querem bem.
Há 2 anos estava muito doente (desta vez só fisicamente).
Há 1 ano fui passear para um sitio lindíssimo... sem "fugir"!

Hoje ia fugir mas depois percebi que não queria fugir sozinha e por isso trouxe alguém comigo. Hoje sou feliz da forma como sou, aceito as minhas qualidades e (principalmente) os meus defeitos.

A Catarina diz que a vida se resolve sozinha... e nós podemos não ver essa verdade (e até mesmo repudiá-la) nos momentos difíceis (principalmente quando eles se sucedem num loop que parece não ter fim) mas quando ela se começa a resolver sem a nossa interação activa começamos a perceber que é mesmo assim.

Hoje agradeço à vida os ensinamentos que me proporcionou e a mulher em que me tornou. Hoje apenas quero mimos e ser feliz!

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Mundos irreais?

Todos crescemos a ouvir histórias de encantar. As personagens, sejam elas os príncipes ou as princesas ou as bruxas más são-nos descritas desde muito cedo. E com elas os seus mundos irreais.

Mas até que ponto são mesmo irreais?

Será que o mundo onde a Branca de Neve, a Cinderela ou a Bela Adormecida vivem não existe mesmo? Porque dizemos que esses mundos não existem ou são frutos da nossa imaginação se simplesmente nós não os conhecemos como nosso.
E será que esses mundos ficam contidos na aura de felicidade que nos é transmitida? No final "viveram felizes para sempre"?

Ou então.... será que todas as nossas histórias acabam no "viveram felizes para sempre" e apenas ainda não chegamos a esse ponto das nossas vidas?

Será que na realidade o mundo como o conhecemos é que é irreal? Será que as nossas histórias são contadas no mundo que dizemos ser de fantasia?
Onde é que esses mundos se podem cruzar? Será no espelho da Alice?

Dúvidas que bailam nesta cabeça e para as quais não há resposta.

terça-feira, 14 de junho de 2016

Da minha banda sonora #94



Hoje em dia a etiqueta dos casamentos já não é o que era... tudo é mais flexível e há mesmo muitas coisas que hoje em dia são possíveis e antes não eram.

Ainda assim há algumas regras que devem ser cumpridas. Para mim, a mais importante é mesmo "não vistam branco". A noiva até pode optar por não vestir branco... mas essa é uma opção dela! Acreditem que se os convidados o fizerem todas as atenções se vão virar para eles. Então se a mãe do noivo levar um vestido branco... Deus Senhor, nem vou mencionar o quão errado isso é!

PS - acreditem eu sei do que falo... tenho em meu poder fotos de um casamento em que a noiva optou por uma cor diferente de branco e foi surpreendida pela mãe do noivo no dia do casamento. Querem adivinhar quem é que parece a noiva nas fotos?