sexta-feira, 31 de julho de 2015

Felicidade


Felicidade é fazermos o que nos apetece quando nos apetece. É podermos cantar quando ouvimos uma música que nos agrada ou mexer o corpo quando ouvimos os bombos a tocar.
Felicidade é ter o peito cheio de bons sentimentos, o coração a bater descompassadamente e a barriga com borboletas esvoaçantes.
Felicidade é estarmos com pessoas que nos colocam sorrisos nos lábios e que nos abraçam e beijam sem pudor.
Felicidade é deixarmo-nos enfeitiçar pela Lua. É olhar o mar até ao infinito. É fechar os olhos e ouvir o barulho das ondas a chegar à praia.
Felicidade é deitarmo-nos na relva, fecharmos os olhos e apenas ouvirmos o chilrear dos pássaros.
Felicidade é estarmos com as pessoas que nos querem bem... hoje, amanhã e para todo o sempre!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Desculpas

Dizem que mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo e têm razão... Eu posso tardar a perceber o que se passa à minha volta mas quando abro os olhos tudo se clarifica.

 Ainda me hei-de cruzar com um homem que não seja cheio de desculpas esfarrapadas e (ainda pior) de mentiras. Se é que esse homem existe! (eu desconfio que não...)

quinta-feira, 23 de julho de 2015

terça-feira, 21 de julho de 2015

Velhice!

Quando é que percebes que estás cada vez mais velha? Quando a filha mais velha da tua amiga faz 6 (S-E-I-S) anos.

Pensar no ponto em que a minha vida estava quando ela nasceu, a reviravolta que deu e o ponto onde me encontro agora é qualquer coisa de surreal!!!
Nunca, mas NUNCA pensei que passados 6 anos estaria no ponto em que estou agora.
Se é melhor ou pior que aquilo que alguma vez sonhei? Tem pontos positivos e pontos negativos... essencialmente é apenas diferente.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Tu e eu, eu e tu, nós e um dia quem sabe!

Sabes que o efeito que tens sobre mim é enebriante. Rodeias-me e encantas-me como ninguém. Fazes com que se soltem borboletas na minha barriga só de saber que pensas em mim e em ti e em nós.

Quero-te mas não te quero, queres-me mas não me queres.... Temos uma dança constante de encontros e desencontros. Entras e sais do meu espaço a teu bel prazer e sem pedir qualquer licença. E eu sorrio ao te ver chegar.
Quero que estejas aqui mas ao mesmo tempo desejo que te vás embora. Porque estares aqui pode levar a um sofrimento que não me permito sentir.

Brincas comigo ao mesmo tempo que eu brinco contigo. E ficamos assim... apenas e só assim.

Mas quem sabe se um dia não será diferente? Se não haverá um dia em que nos busquemos sem artifícios, sem culpa, sem julgamentos.

Talvez, quem sabe, um dia!

Da minha banda sonora #81


Nota-se muito que estou em modo Verão?

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Gosto!

Gosto de pessoas decididas e que arriscam.
Gosto de pessoas corajosas.
Gosto de pessoas humildes.

Gosto muito pouco de quem acha que pode brincar com as outras pessoas como se de bonecos se tratassem!

Mas, é claro, isto são (apenas e só) os meus gostos.... ;)

terça-feira, 7 de julho de 2015

Juro!

Juro que se pudesse abolia a possibilidade de se seguir blogs de forma anónima. (tal como não permito comentários anónimos aqui no tasco)

Só assim em jeito de desabafo...

Posto isto, siga a transmissão no registo habitual.