quarta-feira, 17 de junho de 2015

Desabafos

Li na tua cara que gostavas que tivesse desabafado contigo mas o que vai dentro do meu âmago não é passível de ser expresso em palavras. Naquele momento querias que fizesse de ti meu confidente. Querias que falasse contigo sobre as atitudes que tomei e que sei que tiveste conhecimento através de terceiros... o problema é que tudo é mais complexo do que o que algum dia poderás imaginar. Talvez um dia eu fale contigo sobre o assunto. Talvez as situações passem a ser simples. Provavelmente não!

Neste momento, a minha cabeça assemelha-se a um novelo de lã que acabou de ser desenrolado por um gato. Não há ponta por onde lhe pegar... Talvez um dia eu consiga falar contigo, mesmo que não consiga achar a tal ponta que ajudará no enrolar do novelo.

Sem comentários:

Enviar um comentário