terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Do regresso

Passei dois meses e meio (mais coisa menos coisa) a pensar no regresso que nunca mais acontecia. Da falta que tudo me fazia. Da vontade que tinha de voltar.
O regresso acontece.... e passado meia hora já estou a considerar seriamente a possibilidade de como fugir dali o mais rápido possível (coisa que não fiz) e que só posso ser masoquista para ter passado dois meses e meio a sonhar com este regresso.

2 comentários: