terça-feira, 7 de outubro de 2014

Paixões

Sou aquilo que se pode chamar de "late bloomer". Depois dos 30 descobri que tenho paixões que estavam adormecidas. Só me dei conta disso quando sacudi a poeira do esqueleto e comecei a mexer-me.

Uma dessas paixões. Aquela que me faria deixar tudo para trás (se tivesse condições para o fazer) é o teatro. Se me dissessem que me pagavam os estudos, comprava hoje a viagem para Londres.... mas a vida não é assim. Ah! E complementava os estudos de teatro com o canto. Bolas! O que eu gosto de cantar e só descobri já tão tarde. *snif*snif*

A minha segunda paixão (mas esta é mesmo hobby) é a cozinha. Gosto de inventar pratos com os ingredientes que me saem do frigorífico. Ficam sempre feios que até mete dó.... mas saborosos! Ui, ui! Acho que, no dia em que tiver de dividir casa com alguém (se é que algum dia isso vai voltar a acontecer), vou ter um grande problema nessa área.... é que aquilo que eu gosto não é do agrado da maior parte das pessoas. Neste momento estou com um tipo de alimentação que será difícil de conjugar... principalmente se a outra pessoa tiver um gosto muito tradicional.
Aqui, provavelmente, também vem ao de cima a minha alma de química! Gosto de combinar sabores improváveis.

A minha terceira paixão é o exercício físico. E não estou a falar de yoga, pilates ou coisas paradinhas (atenção, não estou a desvalorizar... aliás, sei muito bem que me fazia falta qualquer coisa destas para melhorar a flexibilidade).
Estou a falar de cycle, combat e coisas que tais.... Hoje, ao fazer a aula de combat, dei comigo a pensar que gostava mesmo de fazer uma aula de porrada à séria! E foi aí que percebi que quem me conheceu na adolescência (onde eu tinha aversão ao exercício físico) com toda a certeza que não me iria reconhecer no ginásio que frequento.

É impressionante a reviravolta que as nossas vidas podem dar... e as descobertas que podemos fazer sobre nós próprios.

Sem comentários:

Enviar um comentário