terça-feira, 21 de outubro de 2014

Dias

Há dias em que, sem percebermos muito bem porquê, parece que custa até para respirar.
Ouvir o despertador tocar, pegar nele para o desligarmos, mexer os pés e as pernas para sairmos da cama... só com estes pequenos movimentos temos a sensação de que estamos a tentar mover uma montanha que não mexe nem um milímetro.
Nestes dias há que combater a inércia e levar a vida sem pensar no que não nos apetece fazer... sem pensar que preferíamos passar o dia sem levantar a cabeça da almofada.

Depois há os dias em que temos a energia em alta e tudo nos parece fácil de concretizar. Temos pressa e vontade em fazer todas as tarefas que nos propõem e que nós mesmos nos propomos.
Temos força e somos capazes de nos fazer levar ao limite das nossas capacidades físicas e mentais.

Quando nos deparamos com um dia como o descrito em primeiro lugar... há que pensar que os dias seguintes serão como os segundos!

Sem comentários:

Enviar um comentário