quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O melhor do meu dia #7


Hoje (tecnicamente já foi ontem) fui a uma aula do ginásio que frequento. Ultimamente tenho sido pouco assídua na minha frequência desse espaço.
Primeiro porque estive (muito) doente e as mazelas físicas foram demasiadas. Quando regressei a essas lides custou-me horrores!
Segundo porque estive ocupada com a "minha aventura" na Viagem Medieval.

Resumindo, tenho voltado aos poucos e quase sempre sem grande fôlego, vontade, alento, etc. Mas tenho-me obrigado a ir sempre que possível.

Mas hoje foi O dia! Hoje foi o dia em que me senti novamente EU. Em que consegui puxar e puxar e puxar, em que me deu gosto perceber que já não estou descoordenada (sim, por vezes engano-me mas isso é porque não consigo decorar os passos), em que fiz tudo queixando-me e parando apenas porque sim (eu sou uma tonta) e não por não estar a conseguir acompanhar.

Quando é que percebi como estava bem? Quando estava a fazer flexões (tendo noção que me estava a levar ao limite), olhei para a minha imagem espelhada e o meu único reflexo foi sorrir! Esse foi o momento em que percebi que estou no bom caminho... afinal há mais de 2 meses que eu não fazia uma aula em que me sentisse tão bem! 
Suada e ofegante, mas bem!

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Eu sei

Eu sei que estou a fugir.
Eu sei que fujo numa base diária mas não consigo encarar a realidade de frente e "dizer-lhe" que não quero mais ser assim. Há momentos demasiado dolorosos e eu sei que deviam ser enfrentados mas que simplesmente não consigo.

Mas porque é que as datas difíceis têm de ser todas juntas? Será que se fossem espalhadas no ano não seria mais fácil de as encarar?

Talvez não... talvez assim seja melhor porque o sofrimento acaba por ficar enclausurado num determinado período de tempo.

Pode ser que haja um dia em que esta altura do ano deixe de ser dolorosa. Pode ser que eu consiga tornar a olhar para o meu aniversário com alegria e sem ter aquela sombra sempre presente.

(texto escrito algures no final de Junho/ inicio de Julho)

terça-feira, 19 de agosto de 2014

O melhor do meu dia #6


Podia ter dado importância a isto quando aconteceu a 1ª vez... mas estava em plena Viagem Medieval e não liguei muito.
Podia ter dado importância quando aconteceu a 2ª vez... mas foi num jantar antes deste último fim-de-semana fantástico e acabei por colocar isso em último plano.

O certo é que dei importância hoje! Porquê? Porque foi a 3ª pessoa que me fez exactamente a mesma pergunta no espaço de pouco mais de 1 semana...
E a pergunta é: "Sofia, está(s) mais magra?".

O certo é que efectivamente não sei... mas até acredito que possa estar.
Há uns tempos consultei uma nutricionista sendo que o objectivo nunca foi emagrecer mas sim aprender a comer! Sabia que estava a fazer erros que nunca mais acabavam mas não sabia como devia proceder para os combater. Esse foi o objectivo que me levou lá.... se no entretanto melhorar o meu aspecto físico (e os outros repararem e elogiarem), ainda melhor! :)

Apesar dos nossos defeitos, precisamos conseguir perceber que somos pérolas únicas no teatro da vida e entender que não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existem são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles.

Augusto Cury
 

Changes

A vida muda quando menos esperamos.
Andamos tempos e tempos a fio a viver a vida sem nada de novo, sem algo que faça uma grande diferença no dia-a-dia para, quando menos esperamos, haver algo que serve de rastilho e que faz com que tudo mude.

Todos os planos que foram elaborados até essa altura são colocados em causa. O tempo passa a ter outra dimensão.
Tudo porque houve algo que mudou, seja esse algo bom ou mau. Isso não importa! O importante é que a vida siga o rumo que deve seguir... mesmo que para isso seja necessário alguma mudança no caminho que estamos a seguir.

Por vezes pensamos que estamos no caminho certo... mas a vida (através da mudança) trata de nos mostrar que essa não é a verdade. E somos interrompidos na nossa "viagem" para que possamos ver que existem outros caminhos, provavelmente mais adequados à nossa pessoa.

Espero que tenham uma "boa viagem", cheia de mudanças!

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Obrigada!

Quero aqui publicamente agradecer ao grupo de teatro Ten_tart pela oportunidade que me proporcionaram de participar na Viagem Medieval de Santa Maria da Feira.
Foram 2 semanas fantásticas! Em que a minha única pena é não ter conseguido disponibilidade para estar convosco mais tempo...
Adorei conhecer-vos, a vós e aos voluntários.
Adorei a "minha" louca. Tive a oportunidade de fazer algo que me preenche e ainda ouvi os maiores elogios de quem me viu.

Só é pena que hoje tenha este sentimento de vazio no peito. Parece que estas 2 semanas foram irreais e só aconteceram na minha imaginação... apenas porque agora já não tenho a viagem para me preencher o final do dia. Mas o vazio do peito ficou cá.

Por isso, se não for antes, em 2015 encontramo-nos em Santa Maria da Feira!

domingo, 10 de agosto de 2014

Feliz

Sou imensamente feliz quando faço coisas que gosto (quem não é?).
E nos últimos dias tenho feito algo que gosto muito... participei (e hoje ainda vou participar) na animação de rua da Viagem Medieval em Santa Maria da Feira.

Integro os voluntários do grupo de teatro TEN_TART e fazemos a representação da ralé, a classe mais baixa da sociedade da época medieval.
Adoro a minha personagem. (Não vos vou dizer qual é porque hoje ainda a podem ir ver e não vou estragar a surpresa.)
Como devem imaginar, o impacto visual não é o melhor.... tanto em crianças como em muitos adultos.
Mas ontem tive a surpresa da viagem! Ontem,enquanto estava na praça que nos foi incumbida, reparei numa menina (talvez dos seus 3 anos) que olhava para mim. Levantei-me como habitual nessas situações, ofereci-lhe algo (coisa que faço para tentar minimizar o impacto da imagem) e ela veio dar-me um beijo (e ainda me fez festas na cara e nas mãos). Assim, sem qualquer rasgar de receio ou repulsa. E eu fiquei tão feliz (e surpresa) por aquela pequena menina ver mais em mim do que muitos adultos viram durante todos estes dias..

Por isso, estas palavras dedico-as a essa linda menina que tanto me surpreendeu: espero que mantenhas a tua essência magnifica o resto da tua vida e que sejas sempre muito feliz!

PS - estou a escrever estas palavras com lágrimas nos olhos... sim, aquela pequena tocou mesmo o meu coração.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Ausência

A quem ainda passa por aqui... não, não fui de férias! Aliás, as minhas férias ainda estão tão longe que nem quero pensar nisso.
Também não estou doente. Ou melhor, não estou com a saúde a 100% mas nada que me impossibilite de levar a minha vida de forma +/- normal (como me aconteceu há 1 mês atrás).

Simplesmente ando tão atarefada e sem tempo para nada... que quando me ligo à net acabo por fazer outras coisas e relegar a escrita (e consequentemente, o blog) para último plano.

Por isso, não prometo nada! Vamos vivendo 1 dia de cada vez e depois logo se verá como as coisas correm. :)

Kiss kiss my friends!

[já agora, em jeito de actualização, neste momento tenho 10 rascunhos em "carteira"]