segunda-feira, 5 de maio de 2014

Sabotagem

Há algo de errado no ar.

Olhando em volta percebo que as pessoas que me rodeiam estão tensas...  a questão principal é se elas próprias perceberam isso. Sinceramente acho que não. Tenho a sensação que sou a única pessoa que consegue detectar a tensão que existe e isso não me agrada.
Sinto que alguém me vai sabotar a minha vida. É um sentimento que vem cá do fundo e não consigo explicar porque existe.
Começo a olhar os outros com a desconfiança de quem não sabe o que lhe espera. Procuro no olhar alheio indícios de quem irá destruir o meu bem-estar e não consigo perceber quem o fará. Todos permanecem num clima de tensão insuspeito.

E assim se passam horas, dias, semanas, meses,... Eu em constante estado de alerta, os outros em clima de tensão perante mim.
Não baixo as barreiras que me separam de quem me envolve apenas porque não quero que nada de mal me aconteça.

Até um dia... até ao dia em que vi nos olhos de outrem a vontade genuína de querer transpor as barreiras construídas por mim. E foi aí que percebi que a tensão apenas era percepcionada por mim porque eu era a pessoa que a criava, eu era a pessoa que me queria sabotar e nunca foram os outros.
Esse foi o dia em que libertei um pouco a guarda.

Sem comentários:

Enviar um comentário