segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

João (I)

O João é um homem como outro qualquer. Todos os dias se levanta à mesma hora, trata de si e sai de casa para um trabalho das 9h às 18h que o prende a uma realidade que não reconhece como sua. Todos os dias regressa a casa sem achar que fez algo de interessante ou que tenha contribuído para a sociedade, seja para si ou para os outros. Todos os dias regressa a casa, come a primeira coisa que lhe aparece à frente e entra em modo de descanso para no dia seguinte regressar à sua vida de sempre. Aborrecida, desinteressante, estagnada.

O João não consegue dizer se é feliz ou infeliz, apenas sabe que os dias passam e ele continua vivo... os seus pulmões recebem oxigénio que se transformam em dióxido de carbono (por um processo que ele nunca percebeu muito bem como acontece) e isso faz com que ele se mantenha vivo.

Até que um dia, um dia como qualquer outro, ao sair de casa para o seu trabalho monótono, ele repara numa bela borboleta que passa à frente dos seus olhos.
Não é uma borboleta qualquer... tem as cores mais belas e mais vivas que ele alguma vez viu. Possui, nas suas asas grandes, os tons de azul mais bonitos e brilhantes!
O seu olhar distrai-se ao ver aquela borboleta e não consegue deixar de comparar a sua vida (cinzenta e sem cor) com aquela pequena mas esplendorosa borboleta que voa à frente dos seus olhos.

Segue o seu rumo habitual, o seu corpo desempenha a sua rotina de sempre.... mas a mente não consegue desligar daquela borboleta que abriu o seu olhar para o que o envolve.
No final do dia regressa a casa. Compara-se àquela borboleta leve, livre e linda e não encontra nenhum ponto em comum. Ele sente-se aprisionado na sua vida rotineira. Uma vida que ele não escolheu para si... mas a vida que a sociedade lhe impôs.
E é nesse instante que o João toma a decisão da sua vida. O João decide que quer ser como a borboleta que viu horas antes, decide largar tudo e viver os seus sonhos. Decide SER FELIZ!

E é aqui que o João se depara com o seu 1º obstáculo.
Afinal quais são os seus sonhos?  O que é que o irá fazer feliz?

Sem comentários:

Enviar um comentário