sexta-feira, 8 de novembro de 2013

O comentário que "vira" post

Hoje comentei em blog alheio.... e achei que esse texto merecia destaque de post no meu próprio blog.

Sim, sou funcionária pública e hoje estou de greve. Pela 1ª vez! (e nunca mas nunca pensei chegar ao ponto de sequer ponderar fazer greve)

 Entendo quem está do outro lado e se sente injustiçado mas também acho que é necessário perceberem quem está deste lado. 
Sim, o Estado engordou e atira a austeridade para os mais fracos. Mas é necessários perceber que entre os mais fracos também se encontram os funcionários públicos. O sector privado não é o único a sofrer com cortes de regalias, aumento de impostos e fragilidade no emprego! 
Sou funcionária pública há cerca de 4 anos e desde que entrei... o meu salário baixou de ano para ano, limitam o meu trabalho porque não há dinheiro para reparar carros ou para combustível e, sinceramente, todos os dias temo chegar a casa e ter uma carta a anunciar que vou ser despedida. 

Só ainda para ser a cereja no topo do bolo.... eu trabalho num local dimensionado para 5/6 pessoas e onde trabalham efectivamente 11. No meu posto de trabalho chove! No Verão não podemos abrir a única janela desse espaço porque há uma fossa a passar por baixo dela. 
No mesmo concelho onde trabalhamos, a mesma entidade usufrui de umas instalações que denonima de "escola" que tem perfeitas condições (o edifício é novo) e que se encontra encerrado! 
Já fizemos pressão para mudarmos para lá, já fizemos abaixo-assinados e a resposta de Lisboa é sempre a mesma... NÃO! 
Ou seja, o estado prefere manter um edifício fechado e a deteriorar-se do que melhorar as condições de trabalho dos seus trabalhadores. 

 Por isso, hoje faço greve! Porque estou farta de todas estas situações! E estou farta de "estar calada". 

Não sou mais nem menos do que qualquer outro trabalhador... e só tenho pena que os trabalhadores do privado não se sintam "à vontade" para demonstrar o seu descontentamento.

Sem comentários:

Enviar um comentário