domingo, 13 de outubro de 2013

- Então, e qual é a moral da história? - perguntara-me ela.
- Que é preciso estar atento - respondi. - Não ter ideias preconcebidas, ter em atenção o que se passa à nossa volta, manter os ouvidos, tal como o coração e o espírito bem abertos.

Sputnik, meu amor
Haruki Murakami

Sem comentários:

Enviar um comentário