segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Dos músicos brilhantes

Ser um músico brilhante não é só transformar em som o que está escrito numa pauta.

Ser um músico brilhante é ter uma capacidade de encaixe tal que lhe permite desenrascar-se em situação de aflição.
E isso meus amigos, não se aprende nas escolas de música! Não há professor nenhum que seja capaz de transmitir isso aos seus alunos... porque isso é uma característica que a pessoa ou tem ou não tem! Lamento!
Pode haver muito trabalho, muito treino... mas se houver um pequeno erro ou imprevisto e o músico se desmanchar e não conseguir manter a postura... lamento mas todo o trabalho vai por água abaixo.

Tudo isto para mostrar o vídeo viral do momento... O vídeo em que a Maria João Pires iria tocar um determinado concerto de Mozart com uma orquestra mas, quando a orquestra inicia, ela apercebesse que estão a tocar outro concerto totalmente diferente.


Ok, o vídeo não é recente, embora a notícia no Telegraph UK seja!
Também já vieram dizer que isto não aconteceu no concerto propriamente dito mas sim num ensaio! (o que faz muito sentido porque os músicos profissionais não são deuses e têm de ensaiar... MUITO!)
Mas isso não invalida o grande profissionalismo da pianista que, ainda por cima estando num ensaio, não pede para pararem de forma a ela ir buscar a pauta correcta.
Não! Ela até pode entrar em pânico no momento em que se apercebe que o que ela preparou não bate certo com o que está a acontecer... mas tudo segue normalmente e, no momento da sua entrada, ela, brilhantemente, inicia a sua prestação sem sequer pestanejar!

Brilhante!

Sem comentários:

Enviar um comentário