terça-feira, 6 de agosto de 2013

Não vás meu amor!

Eu sei que a tentação é grande. Eu sei que ela está aí e eu estou aqui, longe.
Mas eu sou o teu amor e tu o meu.
Não caias na teia que ela tece com mãos de aranha. Não me deixes aqui sozinha sem o teu amparo, sem ninguém que me acompanhe nesta jornada.
Vem ter comigo e diz-me o quanto me amas.
Entrelaça os teus dedos nos meus e conta-me segredos ao ouvido.

Sabes que, se decides ir embora, levas o meu coração contigo. Sabes que não tornarei a amar, que o meu interior irá secar e mirrar como uma flor colhida antes do tempo.

Não vás meu amor! Fica aqui comigo para sempre.

Cultiva esta flor que plantámos os dois... não deixes que ela morra só por causa de um capricho outrem.
Só porque ela acha que és dela quando na verdade és meu mas não o queres admitir.

Amo-te! E só isso devia ser suficiente.

Sem comentários:

Enviar um comentário