terça-feira, 30 de abril de 2013

Amor

Eu amo-me, tu amas-me, ele ama-me,.....

O que é o amor a não ser algo com que nos iludimos diariamente? Quem ama o quê? Quem ama quem?

Porque insistimos em amar os outros em vez de nos amarmos a nós próprios em 1º lugar? Porque tem de haver sempre alguém para nos servir de muleta?

Não é isso que quero para mim....

1º quero amar-me a mim mesma! Quero conhecer-me porque só assim me poderei dar a conhecer com toda a minha amplitude!
Quero ser eu sem pensar se os outros vão gostar ou não!
O importante sou eu..... Eu e mais ninguém! E que me desculpe quem está à minha volta, mas sim vou ser completa e totalmente egoísta!

E só depois..... depois de tudo isto poderei, com toda a segurança, deixar iludir-me pelo amor externo.

Só aí poderei desfrutar de borboletas e estrelas e unicórnios e corações e e e.....

Porque só depois de ter os pés assentes no chão é que poderei colocar a cabeça nas nuvens e sonhar!

No fim de todas as contas o amor não passa disso.... de um sonho que insistimos em repetir, mesmo quando tudo à volta se desmorona e nos mostra que o que estamos a sentir é pura e simplesmente um engano.

Mas eu não perdi a esperança de que um dia vou viver algo que não vai ser um engano. Quem sabe se não será hoje? Ou amanhã? Ou daqui a um ano?
Não interessa quando será.... o importante é que um dia vai ser! E nesse dia eu vou estar preparada para o viver!

Sem comentários:

Enviar um comentário