domingo, 10 de março de 2013

Batalha inglória

Neste momento encontro-me numa batalha inglória.

Tenho tido uma determinada conversa com várias pessoas. O mais engraçado é que não sou eu que puxo esse tema. São os outros que não se conhecendo entre si me vêm falar sobre exactamente o mesmo assunto: "viajar sozinho(a) não. fica a faltar qualquer coisa."

A faltar qualquer coisa? Mas qualquer coisa o quê?

Já pensaram o quanto a sociedade nos incute que temos de estar sempre acompanhados e a partilhar as experiências que vivemos? Já pensaram o quanto isso não tem de ser assim?
Também não temos de ser lobos solitários que se enfiam numa toca e nunca mais de lá saem. Isso não é de todo a minha perspectiva.
A minha perspectiva é que de facto não nos devemos restringir simplesmente porque não temos companhia para fazer o que nos apetece.

Sim, eu fui a Barcelona sozinha e adorei a experiência. E não, não me "faltou qualquer coisa". Fiz tudo o que faria se estivesse acompanhada e, se calhar, até fiz coisas  que não iria fazer se estivesse acompanhada porque a companhia podia não querer.

Eu bem tento transmitir aos outros o bem que essa viagem me fez e como me abriu os olhos para a noção de que não preciso de alguém com quem partilhar experiências para que elas sejam completas.

Por isso me sinto numa batalha inglória. Sinto-me incompreendida e ontem cheguei mesmo a baixar os braços. Não sei que mais dizer ou fazer para que percebam o que quero dizer...

3 comentários:

  1. Comecei a comentar aqui, mas dá um post tão interessante (e grande)que passei o comentário para o blog :)

    ResponderEliminar
  2. Viajar sozinha é das melhores experiências que alguém pode ter.

    Eu já fui a Paris, Londres, Amesterdam e Vigo sozinha e só tenho a dizer que consigo fazer muito mais coisas sozinha do que se fosse acompanhada.
    É verdade que ficam coisas que terceiros quereriam ver/ e a ausência de partilha de gostos.
    Mas regresso sempre muito mais satisfeita e menos cansada do que se fosse acompanhada.

    Ou então, viajas com amigas que gostem do mesmo que tu... como fiz recentemente com Istanbul e aí, a partilha é fantástica. Muito melhor acompanhada do que se tivesse ido com o suposto 'homem da nossa vida'

    hehehe :)

    Jinhos.

    (Estou a gostar de ver-te a crescer. )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A viagem a Barcelona, para mim, foi uma espécie de exorcismo do que estava a viver na altura. E foi das melhores decisões que tomei. Já para não dizer que há muito tempo que falava em ir a Barcelona e antes só havia entraves. Quando me vi livre dos entraves simplesmente fui!

      Agora tenho vários planos de viagens que quero fazer sozinha.... mas tb tenho planos de viagens que quero fazer acompanhada! :)

      Eliminar