quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Palavras. Gastas. by Pipoca dos Saltos Altos

(...) O meu amor está doente e tenho a tragédia ao peito. Culpa. Pesa-me a culpa. Culpada. Sou culpada. A tragédia não se escondeu, estava só à coca. Vi-a de início, iludida, pensava que a podia trapacear. Não me sabia o amor a doente. Iludi-me sozinha. Não tenho a quem culpar. Sou a única responsável pela tragédia que tenho ao peito, Acreditei no Amor e ele era ilusão. Tive fé. Não sei a que me agarrei. Fé. Vou chamar-lhe fé. Chamo fé ao que sei ser ilusão. (...)

1 comentário: