quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Um Adeus Português - Alexandre O'Neill


Nos teus olhos altamente perigosos 
vigora ainda o mais rigoroso amor 
a luz dos ombros pura e a sombra 
duma angústia já purificada


Não tu não podias ficar presa comigo 
à roda em que apodreço 
apodrecemos
a esta pata ensanguentada que vacila 
quase medita
e avança mugindo pelo túnel 
de uma velha dor

 Não podias ficar nesta cadeira 
onde passo o dia burocrático 
o dia-a-dia da miséria 
que sobe aos olhos vem às mãos 
aos sorrisos
ao amor mal soletrado 
à estupidez ao desespero sem boca 
ao medo perfilado 
à alegria sonâmbula à vírgula maníaca 
do modo funcionário de viver


Não podias ficar nesta casa comigo
em trânsito mortal até ao dia sórdido 
canino
policial
até ao dia que não vem da promessa 
puríssima da madrugada 
mas da miséria de uma noite gerada 
por um dia igual


Não podias ficar presa comigo
à pequena dor que cada um de nós 
traz docemente pela mão 
a esta pequena dor à portuguesa 
tão mansa quase vegetal


Mas tu não mereces esta cidade não mereces 
esta roda de náusea em que giramos 
até à idiotia
esta pequena morte
e o seu minucioso e porco ritual 
esta nossa razão absurda de ser


Não tu és da cidade aventureira
da cidade onde o amor encontra as suas ruas 
e o cemitério ardente 
da sua morte
tu és da cidade onde vives por um fio 
de puro acaso
onde morres ou vives não de asfixia 
mas às mãos de uma aventura de um comércio puro
sem a moeda falsa do bem e do mal


Nesta curva tão terna e lancinante
que vai ser que já é o teu desaparecimento 
digo-te adeus 
e como um adolescente 
tropeço de ternura 
por ti

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

A pessoa que sou hoje

Hoje é um dia de reflexão.
Dia em que reflicto no que me dizem as pessoas à minha volta e no que eu própria digo e faço.

Por isso vou colocar aqui em letras o que tenho dito e repetido a muita gente nos últimos tempos.

Não me arrependo de absolutamente nada do que fiz, dos erros que cometi, das decisões que tomei.
E porquê? Porque tudo isso faz de mim a pessoa que sou hoje.... e eu gosto muito da pessoa que sou hoje. Se os outros gostam não me importa. O importante é eu gostar de mim mesma!
Talvez por ter chegado a esse ponto de conforto comigo mesma é que consigo, por exemplo, ir ao cinema sozinha. Gosto da minha própria companhia (ponto). Não preciso de me rodear da companhia dos outros para me sentir bem.
Mas é claro que se me rodear de BOA companhia, ainda melhor!

No dia em tomamos  a decisão de nos divorciarmos (mas quem é que eu quero enganar? a decisão foi minha e tu simplesmente aceitaste) disseste-me que te arrependias de ter casado. Juntamente com outra afirmação que decidiste expressar só nesse dia quando tiveste anos para o fazer, foi das coisas que mais me magoou.
Nesse mesmo instante disse-te que não me arrependo de nada do que fiz. Nessa altura não sabia bem o que isso significava mas hoje sei.

Sei que sou forte o suficiente enquanto tu não passas de um fraco. Porque só os fracos se arrependem do que fizeram. Só os fracos querem esquecer o que viveram.

Lamento.... podes achar que eu é que fui o elo mais fraco dessa relação porque me subjuguei às tuas vontades. E em parte até poderás ter razão.
Mas a verdade é que tu é que foste o elo mais fraco. Porque foste quem arranjou desculpas esfarrapadas atrás de desculpas esfarrapadas. Porque foste a pessoa que se arrependeu do que fez durante anos.
A verdade é que fui eu que arranquei forças no fundo do meu ser para me libertar de ti enquanto tu mantiveste uma posição estática.
Choraste? Não sei. Gritaste? Não sei. Esperneaste? Não sei.
Eu fiz todas essas coisas porque essa era a forma de me libertar de ti e de me tornar na pessoa que sou hoje.

E eu gosto muito da pessoa que sou hoje.

Sorriso



Como dizia uma amiga minha: "ele está muito sério... quando é contigo sorri!"

Sim, é verdade... a experiência que tenho é que ele quando está comigo sorri. Muito!
E eu gosto desse sorriso. É um sorriso bonito que me enche a alma.

Não por achar que significa alguma coisa para além de amizade. Mas porque sorrirem-nos assim, sem qualquer constrangimento, enche mesmo a alma! E quem é que não gosta de ter a alma cheia?

Massagem

Alguém se disponibiliza para me fazer uma massagem?

Ontem tinha o músculo do ombro direito completamente tenso. Hoje está melhor... mas o do ombro esquerdo também achou que devia dar o "ar da sua graça".
Portanto, hoje estou aqui meia empenada e a precisar de uma massagem aos ombros. Se alguém se oferecer eu agradeço!

Amanhã é dia de Quintas de Leitura

Vamos ser velhos ao sol

Vamos ser velhos ao sol nos degraus
da casa; abrir a porta empenada de
tantos invernos e ver o frio soçobrar
no carvão das ruas; espreitar a horta
que o vizinho anda a tricotar e o vento
lhe desmancha de pirraça; deixar a


chaleira negra em redor do fogão para
um chá que nunca sabemos quando
será – porque a vida dos velhos é curta,
mas imensa; dizer as mesmas coisas
muitas vezes – por sermos velhos e por
serem verdade. Eu não quero ser velha

sozinha, mesmo ao sol, nem quero que
sejas velho com mais ninguém. Vamos
ser velhos juntos nos degraus da casa –

se a chaleira apitar, sossega, vou lá eu; não
atravesses a rua por uma sombra amiga,
trago-te o chá e um chapéu quando voltar.


(in “Poesia Reunida”/ Quetzal Editors)
 
Este mês não compareço... afinal também não posso ir a tudo!!! :P

Musiquinha




Gosto, gosto muito! Principalmente do piano!

Das insónias

Sim, continuo com insónias.

Sou rapariga de me deitar cedo por isso não conseguir adormecer antes da meia-noite e meia/ uma da manhã é algo que me faz muita confusão ao sistema.
No entanto, com a recente mudança, agora posso estar mais tempo na cama de manhã.
Por isso, esta semana, apesar da insónia se manter, ando mais descansada.... e isso faz com que me sinta bem!

Tudo se encaminha na direção correta.... só falta mesmo adormecer a horas decentes.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

E assim se explica o fim do meu casamento

Tomar café: arrebita, espevita e evita (o divórcio).

Tentar tomar café com alguém que não toma café é uma batalha inglória, uma desilusão insuperável. Vai-se ao café, pede-se um café, e a pessoa que está connosco pede "um chá". Eu adoro chá, mas chá não tem nada a ver com café. Em primeiro lugar, o chá demora mais tempo a beber do que o café; mesmo que a pessoa peça uma meia-de-leite, que tem mais consistência, um chá demora sempre mais tempo. Acabamos o nosso café e ficamos ali parados à espera que a outra pessoa sopre o seu chá quente, beberique, e finalmente termine, para podermos dar andamento à conversa ou irmos a outro lado qualquer; em segundo lugar, se tomamos café em casa, depois de uma refeição, quem não bebe café não nos acompanha, e tomamos café sozinhos, ou então voltam a insistir no chá, e o problema repete-se. E depois há sempre aquela sensação de o chá ser uma bebida mais maricas do que o café.

Sim, isto é para desanuviar um bocadinho a questão.

Mas a verdade é que ele tomava chá e eu (embora grande amante de chá) tomo café. Nunca poderia dar certo! :P

Descobri que estou muito deprimida

Também me deixa sem ar ouvir o psicólogo de serviço na SIC dizer que as fotos do facebook mostram uma família «demasiado feliz». Nas fotos, com efeito, via-se a mãe muito sorridente com os dois lindos rapazes, também a sorrir. O psicólogo disse então: «Demasiado feliz porque quem está feliz não precisa de o mostrar. » Oi? Então isso quer dizer que praticamente toda a população está deprimida?

A sério? Pelo amor da santinha....
Eu estou feliz e o que publico no Facebook apenas demonstra essa minha felicidade.
Já estive muito infeliz e acreditem que não publicava a minha infelicidade por esses lados... nem na forma de falsa felicidade.

Ah! E concordo com o restante texto da cocó. Com toda a certeza que a senhora, no meio da sua depressão, teve momentos felizes com os seus filhos... e são esses que estaram espelhados na sua página do Facebook.

:)

Já me tinha esquecido de como é bom morar próximo do local de trabalho... :)

É isto mesmo!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Stay, I want you to stay

Eu queria que ficasses ao meu lado.
Queria ouvir a tua voz todos os dias.
Queria saber-te bem porque teres-me ao teu lado te acalmaria, tal como te ter ao meu lado me iria acalmar.

Mas a verdade é que vais e voltas conforme queres.
Sem sequer pensares na sensação estranha que essa inconstância me provoca.

E eu? Como fico no meio dessa tua revolução?
Recorro a subterfúgios para te ver e ouvir.... e imaginar que estás aqui ao meu lado. Quando na verdade estás longe.

Fica, eu quero que fiques aqui!

Em modo serviço público de divulgação de cultura #10

Uma colega (pianista) do laboratório de canto vai participar num recital no próximo dia 20. Aqui fica o programa para consultarem.

Anterianas - Recital de canto e piano

Nostalgia

Porque também preciso de alguma nostalgia... não pode ser só pulinhos de contentamento.


Sim, eu gosto de Carlos Paião.


I'm so happy!

I'm so very happy! :D

Sim, podem imaginar-me a fazer a "happy dance".

domingo, 27 de janeiro de 2013

Casulo

Mas em que raio de casulo é que eu andei enfiada durante tanto tempo?

Bastou libertar-me para perceber que há coisas interessantes que acontecem e que posso participar nessas mesmas.
Bastou libertar-me para conhecer pessoas novas... que me fazem convites interessantes. Convites que eu aceito na hora e sem pensar duas vezes. Porque não preciso de pensar duas vezes quando sei que o que me está a ser apresentado tem qualidade e eu tenho agenda para fazer parte do público.

Tudo isto para dizer que, no próximo mês de Fevereiro, os meus planos incluem (para já) um espectáculo de teatro de marionetas e dois concertos de piano.
E se antes a minha agenda era vazia de actividade cultural porque tudo era "caro". Hoje descobri que não importa se as minhas idas a espectáculos me pesam na carteira... o importante é que me deixam o espírito leve!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Quem anda desse lado?

O dia ainda não acabou... mas hoje já tive mais visualizações (diárias) deste blog do que desde que o criei.

Afinal quem é que anda aí que não se acusa?
É que ainda para aumentar a curiosidade só a Joana é que comentou e essa eu conheço bem e sei que faz visitas frequentes aqui a este canto.

Vá lá! Cheguem-se à frente que eu gosto de saber quem me lê.

Profissionalmente

Sou má.... sim que sou!

O que as pessoas não entendem é que, por vezes, até tenho formas para ser ainda pior e opto por ficar numa zona intermédia.

Mas para todos os efeitos sou má como as cobras!

Editado: de repente li isto e sou-me mal.... quando digo sou má é mesmo má, ruim, mau feitio. Não é má profissional!

Eu gosto destas coisas.

Escolho vários albuns, inicio a lista no media player, faço shuffle, escolho a 1ª música mas nem olho para saber qual é...

E qual a 1ª frase que ouço?

You're a fraud and you know it


Sinto-me bem!

É impressionante como as nossas atitudes dependem tanto da forma como nos sentimos.
Durante muito tempo, eu não me sentia bem na minha própria pele, logo era muito difícil reconhecer que os outros pudessem estar mal e ajudá-los.

Neste momento sinto-me tão bem comigo própria (embora tenha plena noção que sou um work in progress) que reconheço quando os outros não estão bem e lanço-lhes um braço e ombro amigo para tentarem ultrapassar. E estou a falar de pessoas que estou a conhecer neste momento.
Provavelmente é o meu tal lado maternal que está mencionado no post anterior...

Mas uma coisa é certa, é mais uma coisa que gosto em mim!

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Mapa astral

Signo: Caranguejo
Ascendente: Leão
Lua: Touro

Normalmente, são pessoas acolhedoras e hospitaleiras, que gostam de receber as visitas calorosamente. Não gostam muito de fazer exercícios, e como consequência podem ficar fora de forma e ganhar peso. Sol em Câncer no seu mapa Sofia também indica que você tem tendência a proteger aqueles que ama e pode chegar a exercer papel maternal.

Como você tem certa dificuldade de externar seus sentimentos e de enfrentar certas coisas de frente, devido à sua total incapacidade de assumir uma posição que possa magoar os outros, pode ficar adiando inutilmente o inevitável. Por exemplo, por sofrer mais que o necessário quando é obrigada a romper um relacionamento, pode chegar ao extremo de manter uma relação que já não tem motivo de existir, apenas para não enfrentar diretamente a situação.
Você se magoa com facilidade, demora para esquecer as coisas e pode apresentar grande instabilidade de humor, pois é muito sensível. Geralmente, resiste às mudanças e necessita de segurança, mais emocional do que financeira.

Você é fiel e espera que a recíproca seja verdadeira. Pode ser facilmente convencida a fazer algo, mas dificilmente será obrigada a fazer o que quer que seja.

É sensata e prática, mas pode ser conservadora. Está sempre ao lado dos filhos e os educa transmitindo-lhes sólidas noções de segurança, já que sabe lidar com dinheiro e lhe dar o devido valor. Tende a ser emocionalmente estável e não gosta muito de demonstrar suas emoções. É bem-humorada e amante da paz, mas pode ser incrivelmente teimosa e resistente às mudanças. É dedicada àqueles que ama e bastante apegada, seja às coisas materiais, às pessoas, às lembranças, ou aos sentimentos, porque assim se sente mais confortável e segura. Recomendável prestar atenção para não sufocar as pessoas que ama.

E depois do silêncio



Pois que hoje já canto... e danço... e faço figuras tristes só de mim para mim (e para quem segue nos carros ao lado :P).

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Eu sou tão má!

A sério... às vezes acho mesmo que sou muito má!

Mas pisam-me os calos e depois esperam tratamento VIP?
Eu sou sorrisos e simpatias para quem me trata bem... quem me trata mal leva de tabela. Temos pena! Pensassem no que andam a fazer antes de precisarem alguma coisa de mim.

Ainda não canto....


... mas isso não me impede de trabalhar a ouvir música.

Como se não bastassem as insónias

Agora acordo a meio da noite com a sensação que estou a sufocar!

Não é nada bonito!

Secret Regrets

Mudanças, muitas mudanças!

Eu, que nunca fui de fazer amizades masculinas, neste momento só me tenho aproximado de homens para encetar novas amizades.

E sim, estou mesmo só a falar de amizade que para complicações já me chega a minha vida... não preciso de adicionar a vida de mais ninguém nesta equação!

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Felicidade


Olho para o passado e vejo como fui infeliz.
Olho para o presente e para o futuro e vejo como sou e vou ser feliz.

Os ingredientes da felicidade estão em cima da mesa e eu só tenho de saber como os preparar.
E hoje, depois do turbilhão que era a minha vida, estou a aprender a prepará-los... Como em toda a aprendizagem, cometo erros que corrijo! Mas é assim que a vida tem de ser.

A vida não pode ser uma sucessão de problemas... a vida tem de ser uma sucessão de soluções!

E este é o meu lema de vida. Hoje e para sempre!
Não vou procurar os problemas, vou sim procurar as soluções.

Tal como a citação da imagem, eu acredito que tudo (felicidade incluída)  está no poder dos pensamentos! E os meus pensamentos são positivos, por isso porque é que a minha vida não o há-de ser? :)

I'm so weird!


Nem eu percebo como gosto de certas coisas.... mas o facto é que gosto mesmo.

"Chuva Oblíqua" - Fernando Pessoa

"(...)
O maestro sacode a batuta,
E lânguida e triste a música rompe...
Lembra-me a minha infância, aquele dia
Em que eu brincava ao pé de um muro de quintal
Atirando-lhe com uma bola que tinha dum lado
O deslizar dum cão verde, e do outro lado
Um cavalo azul a correr com um jockey amarelo...
Prossegue a música, e eis na minha infância
De repente entre mim e o maestro, muro branco,
Vai e vem a bola, ora um cão verde,
Ora um cavalo azul com um jockey amarelo...
Todo o teatro é o meu quintal, a minha infância
Está em todos os lugares, e a bola vem a tocar música,
Uma música triste e vaga que passeia no meu quintal
Vestida de cão tornando-se jockey amarelo...
(Tão rápida gira a bola entre mim e os músicos...)
Atiro-a de encontro à minha infância e ela
Atravessa o teatro todo que está aos meus pés
A brincar com um jockey amarelo e um cão verde
E um cavalo azul que aparece por cima do muro
Do meu quintal...
E a música atira com bolas
À minha infância...
E o muro do quintal é feito de gestos
De batuta e rotações confusas de cães verdes
E cavalos azuis e jockeys amarelos...
Todo o teatro é um muro branco de música
Por onde um cão verde corre atrás de minha saudade
Da minha infância, cavalo azul com um jockey amarelo...
E dum lado para o outro, da direita para a esquerda,
Donde há arvores e entre os ramos ao pé da copa
Com orquestras a tocar música,
Para onde há filas de bolas na loja onde comprei
E o homem da loja sorri entre as memórias da minha infância...
E a música cessa como um muro que desaba,
A bola rola pelo despenhadeiro dos meus sonhos interrompidos,
E do alto dum cavalo azul, o maestro, jockey amarelo tornando-se preto,
Agradece, pousando a batuta em cima da fuga dum muro,
E curva-se, sorrindo, com uma bola branca em cima da cabeça,
Bola branca que lhe desaparece pelas costas abaixo... "

Hoje estou estranhamente calada

O que virá por aí? Boa coisa não deve ser.... :P

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Há coisas que simplesmente não posso escrever aqui.... por mais vontade que tenha de o fazer!
Quem me mandou ter um blog onde revelo quem sou "na vida real"? :P

"Home made" terapia

Nos últimos tempos tenho sido alvo de várias mudanças internas. Não porque alguém quer que eu seja diferente mas porque eu estou diferente.

Sinto-me mais solta, mais extrovertida, com um sorriso fácil... Sinto que preciso de fazer determinadas coisas como processo terapeutico.
Sinto que preciso de conviver com os meus amigos (os poucos que sobraram e os que estou a adquirir), sinto que preciso de ter os meus momentos sozinha, sinto que preciso de reflectir na minha vida, sinto que preciso de escrever, sinto que preciso de cantar, sinto que preciso de falar,....

Hoje faço coisas que não sonharia fazer há meio ano atrás e sinto-me feliz com isso.

Porque no meio de toda a tempestade que vivi, aprendi que tenho de lutar pela minha felicidade e não pela felicidade dos outros.

E esta é a minha "home made" terapia.... ser feliz a fazer o que quero, quando quero e como quero. E se no meio de tudo isso fizer os outros felizes, óptimo! :)

Shiuuuuuuu

Nunca pensei vir a dizer isto... mas estar em silêncio para curar esta maleita que me deu na garganta está a ser uma tortura!

Eu que sempre vivi bem com o silêncio, agora parece que não me consigo calar! E ontem passar o dia completamente calada foi qualquer coisa de penoso!
Bem que estive ligada à net o dia inteiro e tentei tapar a lacuna com converseta em chats.... mas domingo é um dia parado e acabei por ser "despachada".

Lá continuei (e continuo) com a minha tortura. :(

Basicamente!

O Facebook serve para vermos e sermos vistos!

E eu tenho de confessar que, por vezes, publico lá coisas apenas e só para colocar algumas mentes a trabalhar. :)
Se sou bem sucedida? Por vezes não sei.... outras (normalmente quando não tenho intenção) percebo que sim e é uma sensação engraçada!

domingo, 20 de janeiro de 2013

A Amizade é Indispensável ao Nosso Ser

A amizade é a unica coisa cuja utilidade é unanimemente reconhecida. A própria virtude tem muitos detratores, que a acusam de ostentação e charlatanismo. Muitos desprezam as riquezas e, contentes de pouco, agradam-se da mediocridade. As honras, à procura da qual se matam tanto as pessoas, quantos outros as desdenham até olhá-las como o que há de mais fútil e de mais frívolo? E, assim, quanto ao mais! O que a uns parece admirável, ao juízo doutros nada é. Mas quanto à amizade, toda a gente está de acordo: os que se ocupam dos negócios públicos, os que se apaixonaram pelo estudo e pelas indagações sapientes, e os que, longe do bulício, limitam os seus cuidados aos seus interesses privados: todos enfim, aqueles mesmos que se entregaram todos inteiros aos prazeres, declaram que a vida nada é sem a amizade, por pouco que queiram reservar a sua para algum sentimento honorável. Ela se insinua, com efeito, não sei como, no coração de todos os homens e não se admite que, sem ela, possa passar nenhuma condição da vida. Bem mais, se é um homem de natureza selvagem, muito feroz para odiar seus semelhantes e fugir do seu contacto, como fazia, diz-se, não sei mais que Timon de Atenas. É preciso ainda que este homem procure um confidente no seio do qual possa verter o seu veneno e o seu ódio. A necessidade da amizade será ainda mais evidente, se ele pudesse admitir que um Deus nos tirasse do seio da sociedade para nos colocar numa solidão profunda, onde, fornecendo-nos em abundância tudo o que a natureza nos pode propinar, nos subtraísse ao mesmo passo a esperança e os meios de ver jamais qualquer face humana.

Qual é a alma de ferro que suportaria uma tal existência e a quem a solidão não tornaria insípidos todos os gozos? Assim tenho por verdadeiras as palavras de Arquitas de Taranto, que entendi recordar a velhos que as ouviram eles próprios de seus pais: «se alguem subir ao céu, e de lá contemplar a beleza do universo e dos astros, todas essas maravilhas deixá-lo-ão indiferente, enquanto que o embasbacarão de surpresa se tiver de contá-las a alguém». Assim, a natureza do homem se recusa à solidão, e parece sempre procurar um apoio: e não o há mais doce que o coração de um terno amigo.

Marcus Cícero, in 'Diálogo sobre a Amizade'

Glee


O Artie levantou-se da cadeira e ficou.... diferente! Gostei! :)

Tenho a escrever* que:

1. os sapatos vermelhos são giros giros e super confortáveis;
2. gostei muito da noite de ontem... só não adorei porque faltou um pézinho de dança mas o pessoal estava todo cansado (meninos!);
3. fiz todas as asneiras possíveis e imaginárias no que se refere à saúde vocal e tenho consciência disso; :(
4. acho que eu e a minha voz sexy (rouca, muito rouca) conseguimos convencer o Miguelito a fazer um dos laboratórios com a Celeste. :)

* isto porque não posso dizer já que estou quase afónica.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Mais uma para o conjunto


Gosto mesmo da melodia... não me perguntem porquê!

Em modo serviço público de divulgação de cultura #9

2ª Edição do Laboratório de Iniciação ao Canto

6ª Edição do Laboratório de Leitura Poética

Recomendo vivamente! A Ana Celeste é excelente e os laboratórios são muito bons! :)

(não, ninguém me paga para isto... eu até vou mas é pagar para frequentar o laboratório de aperfeiçoamento!)

Sou uma fraca!

Falam-me em farra e convencem-me de imediato! :P

Sorriso no rosto!

Acabei de saber que vão avançar já com o laboratório de aperfeiçoamento de canto. Já me inscrevi (a pessoa que está a gerir a situação deve ter achado que eu sou meia tola... afinal nem 30 minutos demorei a responder).
Agora é só confirmarem se vai mesmo avançar já que depende de terem nº suficiente de inscrições!

Sobrinhos

Eu tenho 2 sobrinhos "verdadeiros" e muitos "de coração"!
E gosto de todos!!!!! :D

Gostos esquisitos?

De facto tenho de admitir que tenho uns gostos um bocado..... diferentes (?).

Ora então.... Tão depressa posso estar a ver Glee (musical) como The Killing (policial... eu diria muito negro), passando por Grey's Anatomy (novela) e Once Upon a Time (fantasia).

E gosto de tudo isto e muito mais...

Vamos dizer assim


Alejandro Sanz mi encanta! :P

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

From The Mindy Project

Danny: Was he a man?
Mindy: What do you mean? Yeah, of course he was a man.
Danny: No, I mean, like, was he a man?
Mindy: Danny, don’t just repeat it and expect me to understand what you’re saying.
Danny: Was this the kinda guy who, if he heard glass breaking in the middle of the night, is he gonna jump out of bed, say, “stay here,” and look through the house naked with a baseball bat, or is he gonna hide under the covers with you? Is this the kinda guy who is gonna get grossed out when you give birth, or is he gonna dry your forehead and tell you you look beautiful while all that disgusting stuff is coming out of you? Is this the kinda guy that’s not afraid to get into a fistfight at a Springsteen show because someone really disrespects him? And he’ll just put it out… And he’ll take ‘em down right there, right now?
Mindy: You’re just talking about yourself.

E de repente

O fim-de-semana promete! :)

Planear férias

A planear as férias de 2013 para, em vez de 25 dias, gozar 30 dias.
Parece-vos bem?
A mim parece-me excelente!

Mantras do dia:

* não posso analisar ao infimo pormenor todas as palavras que os outros dizem;
* let it loose!;
* aconteça o que acontecer, nunca me posso esquecer de mim própria.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Lavar a alma!

E quanto te dás conta que precisas de lavar a alma... o que fazes?

Colocas no papel o que te atormenta?
Percorres sozinha os caminhos que conheces como a palma da tua mão?
Mergulhas no oceano revolto?
Procuras as respostas simples da vida nos olhos dos outros?
Admiras a placidez resplandecente do amor de quem te rodeia?
Olhas-te a ti própria no espelho?

Será que alguma destas acções te ajudam a restaurar a paz de espirito que necessitas? Ou será que tudo isto é apenas uma fachada que não consegues desmontar?

Queres mostrar aos outros que estás verdadeiramente bem mas tudo o que consegues permear para fora do teu corpo é uma mentira.
Todos os sorrisos, as gargalhadas, os olhares que se cruzam e que parecem verdadeiros.... tudo isso é uma mentira!

Apenas e só porque ainda não conseguiste lavar a tua alma! Porque todas as acções que tomaste não foram suficientes...

Tentas dar a volta. Queres dar a volta. Mas nada do que fazes acalma essa bola de fogo que tens dentro de ti e que te queima por dentro.

Mais ninguém vê. Mais ninguém sonha. Mais ninguém...

E tudo o que fazes é seguir com a tua vida. Sonhando com o dia em que consegues lavar a alma e apaziguar o espirito.

Em modo serviço público de divulgação de cultura #8

Programação do Balleteatro.

Espero conseguir ir ver o Wonderland! :)

É tão bom ouvir elogios!

E ouvir alguém dizer que sou bonita, simpática e pessoa agradável com quem conversar... É algo para me deixar com um sorriso nos lábios.

Claro que assimilar estas coisas todas assim de rajada às vezes é complicado, mas eu com o tempo vou lá! :)

"Ela ia, tranquila pastorinha" - Fernando Pessoa

"Ela ia, tranquila pastorinha,
Pela estrada da minha imperfeição.
Segui-a, como um gesto de perdão,
O seu rebanho, a saudade minha...

'Em longes terras hás de ser rainha'
Um dia lhe disseram, mas em vão...
Seu vulto perde-se na escuridão...
Só sua sombra ante meus pés caminha...

Deus te dê lírios em vez desta hora,
E em terras longe do que eu hoje sinto
Serás, rainha não, mas só pastora

Só sempre a mesma pastorinha a ir,
E eu serei teu regresso, esse indistinto
Abismo entre o meu sonho e o meu porvir... "

Ia já morar para ali

O problema é que terei de me degladiar com a cocó para conseguir alugar este pequeno palácio.

E é assim!

Personality

Podem fazer o teste aqui.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Não compreendo os homens!

Mesmo!

Ultimamente tem sido uma razia.... só pessoal a separar-se! E vamos dizer assim... estamos a falar de mulheres bonitas, simpáticas e inteligentes. Mas que raio de porcaria é que anda no ar que os homens deixam estas mulheres escaparem-lhes pelos dedos?

Não percebo!

Só posso estar mesmo doente

Evidências desse meu estado:

1º na hora de almoço vou ao supermercado comprar água... passo (duas vezes) no corredor dos chocolates e bolachas com completa indiferença e até um certo ar enjoado;
(quem me conhece bem sabe que sou uma gulosa de 1ª e chocolatinhos é coisa que vem sempre nestas minhas investidas ao supermercado)

2º leio poesia e tudo faz sentido quando, durante os 31 anos da minha existência, sempre odiei poesia.
(por isso é que sempre fui a menina dos números e nunca das letras... embora sempre tenha gostado de ler)


Portanto, é oficial! Estou doente!

Em modo serviço público de divulgação de cultura #7

Esta é uma divulgação fora de prazo porque já ocorreu em Novembro.

Mas eu participei e ainda por cima fui acompanhada de quem ganhou prémios.
Parabéns ao meninos vencedores!

Safari Fotográfico 2012 - Póvoa de Varzim

E agora viro-me para a poesia

(cada vez mais acho que se não arrancar a continuação do laboratório de canto vou optar pelo de leitura poética, se iniciar)

"Sonho. Não sei quem sou neste momento.
Durmo sentindo-me. Na hora calma
Meu pensamento esquece o pensamento,
Minha alma não tem alma.

Se existo é um erro eu o saber. Se acordo
Parece que erro. Sinto que não sei.
Nada quero nem tenho nem recordo.
Não tenho ser nem lei.

Lapso da consciência entre ilusões,
Fantasmas me limitam e me contêm.
Dorme insciente de alheios corações,
Coração de ninguém."

"Sonho. Não sei quem sou" de Fernando Pessoa
in "Cancioneiro

Mais musiquinha boa!


Homens by Este Blogue precisa de um nome

NÓS NÃO AGUENTAMOS QUE NOS ENGANEM, QUE NÃO NOS DIGAM A VERDADE, QUE NÃO TENHAM TOMATES PARA ASSUMIREM AQUILO QUE QUEREM, DÊEM A CARA, DIGAM: NÃO VOS QUEREMOS MAIS, GOSTAMOS DE OUTRA, SOU GAY (ISTO JÁ VALE TUDO), NÓS NÃO VOS SUPORTAMOS, VOCÊS SÃO UMA MERDA NA CAMA. NÓS VAMOS À NOSSA VIDA...
MAS DIGAM-NO, ALTO, SEM MERDAS, SEM SUBTERFÚGIOS, DIGAM-NO FODA-SE... MENINOS DA MÃMÃ, PETER PANS DA VIDA... ODEIO ESTA ESPÉCIE. É O GAJO QUE NÃO É NADA, NÃO É MAU CARÁCTER. NÃO TEM É CARÁCTER, QUE SÃO COISAS DIFERENTES.

Definitivamente não posso atirar foguetes antes do fim da festa

Uma noite durmo bem, não sei quantas durmo mal! :(

Ah! E já agora, ofereço uma dor de garganta a quem quiser... algum voluntário?

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Boa sorte para mim (e para ti também que eu não sou egoista)!


se calhar até tinha razões para ser egoista... mas pronto! não vamos guardar ressentimentos que esses podem impedir o normal avançar da vida.

Esta noite dormi bem!

:D

Mas agora não tenho fome..... de todo!

Será que algum dia vou voltar ao meu estado normal?... Sem estas oscilações de ora como ora durmo? As duas coisas "ao mesmo tempo" é que não?...

Em modo serviço público de divulgação de cultura #6

Programação do Quintas de Leitura para o 1º semestre de 2013.

Fiquei interessada a partir de Março.... Sendo que tenho de estar especialmente atenta ao espetáculo do Pedro Tochas! Já há muito tempo que não vejo nenhum e estou com saudades! :)

Preciso de opiniões

Então o que sugerem para eu ver hoje... Amour ou Anna Karenina?

porque sim by aNaMartins

"apetecia-me deixar-te ir, não te dizer absolutamente mais nada, apetecia-me deixar de pensar em ti porque talvez fosse esse o caminho mais seguro, mais calmo, mais certo, menos atribulado, mais estável. Mas eu teimo em ser Burra que nem um calhau,"

domingo, 13 de janeiro de 2013

Das coisas estranhas que eu faço

Ontem demorei mais de uma hora para ir de Leça até ao Porto.
E porquê?

Apeteceu-me "passear" (conceito estranho tendo em conta que estava sozinha e eram cerca de 3 da manhã) e fiz o caminho apenas pela orla marítima 
Parei várias vezes para ver o mar revolto na Foz do Douro e a placidez do "meu" rio Douro.

Estas coisas fazem tão bem à alma! :)

Roupa

Vestir umas calças que, quando foram compradas, estavam apertadas e hoje parecem um saco de batatas é qualquer coisa de surreal... pelo menos para a minha pessoa!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Que nervos!

E depois queixo-me que não durmo em condições e que não tenho fome!
Se calhar a explicação está na camada de nervos que me andam a inflingir, não?

A ouvir

Constatação de um facto

Mero registo da constatação de um facto que venho a verificar já há uns meses:

Durante 31 anos achei que os meus olhos eram castanho-esverdeados, mas predominantemente castanhos.
Já há uns meses que percebi que os meus olhos são verdes. Andei enganada durante 31 anos.

Em modo serviço público de divulgação de cultura #5

Será que, depois de uma paragem de mais de 12 anos, vou voltar às andanças do teatro? :)

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Em modo serviço público de divulgação de cultura #3

A programação do Coliseu do Porto pode ser consultada aqui.

Os Concertos Promenade são sempre uma óptima opção. Fiquei de olho no de Fevereiro.

Em modo serviço público de divulgação de cultura #2

A programação da Casa da Música pode ser consultada aqui.

Ainda que está um pouco dispersa pelo site e é necessário andar a "coscuvilhar" para ir encontrando as coisas.

Para já acho que estarei interessada no Ciclo Piano EDP e no Ciclo Jazz Sonae. Mas como não sei se terei disponibilidade para ir a qualquer um dos concertos, nem vou procurar saber se há bilhetes ou não. Quando perceber a minha disponibilidade logo vejo.
O Optimus Clubing ainda não tem nada agendado.

Momento hilariante do dia

Senhor que foi lá a casa fazer um arranjo: - A senhora faz o quê? É doutora não é?
Eu (meia entredentes): - Sou ....
Senhor: - Eu vi logo. A senhora tem aspecto de doutora.

A sério?!?!?!?! :S

Sou repetitiva? Olha, paciência!

Os mantras são para ser repetido até à exaustão.

Lá diz o ditado!

"Quem não chora, não mama!"

E é mesmo verdade.... Após 31 anos de vida aprendi a "chorar".

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Isto devagarinho vai ao sitio!

E acabaram de "voar pela janela" 4 subscrições de blogs no google reader.
Já deviam ter ido há mais tempo... mas tudo tem a sua altura!

Em modo serviço público de divulgação de cultura

No Teatro do Campo Alegre existem várias iniciativas de promoção da nossa cultura:

* Ciclos de música "Novos talentos" e Ciclos de dança contemporânea "Palcos Instáveis";
* Programação "genérica" do TCA.

E ainda estou à espera que me mandem as informações relaticamente aos laboratórios que vão iniciar em Fevereiro (sim, estou a torcer que façam um laboratório de aperfeiçoamento ao canto).

Vou ver se faço um apanhado para outros locais e vou divulgando.

:)

Para começar "bem" o dia

Comentário de uma colega:

"Qualquer dia desapareces!"

Pois...

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

A culpa é das estrelas - John Green



"Estou apaixonado por ti e não estou disposto a negar a mim mesmo o simples prazer de te dizer as verdades. Estou apaixonado por ti e sei que o amor é apenas um grito no vazio e que o esquecimento é inevitável e que estamos todos condenados e que chegará o dia em que todo o nosso esforço será devolvido ao pó, e eu sei que o Sol irá engolir a única Terra que alguma vez teremos, e eu estou apaixonado por ti."

"Sabes em que é que acredito? Lembro-me de, na faculdade, estar numa aula de Matemática, uma aula de Matemática espectacular que era dada por uma velhota minúscula  Ela estava a falar das rápidas transformadas de Fourier e parou a meio da frase para dizer: «Por vezes, parece que o universo quer que reparemos nele.»
»É nisso que acredito. Acredito que o universo quer que reparemos nele. Acho que o universo é improvavelmente preconceituoso em relação à tomada de consciência  que em parte recompensa a inteligência porque o universo aprecia que a sua elegância seja observada. E quem sou eu, a viver no meio da História, para dizer ao universo - ou à observação que faço dele - que é temporário?"

"Mais tarde, depois de me darem qualquer coisa, a enfermeira entrou, fez-me uma espécie de festa na mão enquanto me media a tensão arterial e disse-me: - Sabes como é que eu sei que és uma lutadora? Chamaste nove a um dez.
Mas não era bem assim. Chamei-lhe nove porque estava a guardar o meu dez. E cá estava ele, o grande e terrível dez, atacando-me repetidamente enquanto eu me mantinha quieta e sozinha na minha cama, a fitar o tecto  com as ondas a atirarem-me contra as rochas e a puxarem-me de volta ao mar, para depois poderem lançar-me de novo contra a encosta escarpada do penhasco, deixando-me a flutuar de cara para cima na água, sem me afogar."

Como me ando a divertir...

As coisas chegaram a um ponto tal que acabei de ser chamada de "diva". E sabem que mais.... gosto!

Não porque a pessoa estivesse a falar 100% a sério (ou pelo menos eu não levei nada a sério) ou porque eu esteja com verdadeiros tiques de diva...
Mas porque entro nas brincadeiras, nos trocadilhos de palavras e na boa disposição... que, inicialmente, é dos outros mas que me contagia e me invade o espirito!

E gosto, gosto mesmo muito disso! :)

E perguntam vocês,

Sofia "Maria", andas toda contente a postar (verbo tão giro que eu acabei de inventar) vídeos de músicas variadissimas... mas afinal qual a tua banda preferida de todos os tempos?

Pois... a minha banda preferida de todos os tempos é mesmo esta:





E continuava aqui a colocar videos...

Um dos meus grandes desgostos é mesmo saber que nunca poderei ver um concerto com o grande Freddie Mercury! Tenho mesmo que me contentar com os vídeos/DVD que há por aí.

Eu bem digo que devia ter nascido na década de 70 mas ninguém me dá ouvidos!

Reclamação

A sério minha gente?
"Obrigam-me" a fazer 2 reclamções escritas em 2 dias úteis seguidos?
Será que têm consciência que desta forma não mantêm clientes?

domingo, 6 de janeiro de 2013

Desculpem a franqueza

Mas lá porque fui traída agora sou magneto para homens comprometidos?

Homens desta terra, eu sei o que é sofrer com essa situação por isso não contem comigo para ser "a outra".

Vá de retro!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Toca a aquecer essas gargantas!

 e continuo a cantar e a cantar e a cantar.....

Balanço do dia de hoje:

* deixaram-me tão furiosa mas tão furiosa que fiz um desvio à minha rota só para ir escrever num livro de reclamações (sendo que nunca tinha escrito num livro de reclamações foi mesmo para começar bem o 2013),
* IKEA rules! :)

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Sonhos!

Sou daquelas pessoas que nunca se lembra dos sonhos! Assim mas mesmo NUNCA!

Pois... a noite passada adormeci às 2h00 (maldita insónia!) e acordei às 7h00.

Durante esse período de tempo tive:
* um pesadelo horrível... daqueles em que, felizmente e não sei como, consegui acordar-me mesmo num momento horrendo;
* um sonho mesmo bom.... recheado das minhas pessoas favoritas.

A agitação foi tanta que acordei antes do despertador porque estava tão suada que tinha frio.

Vamos ver se essa noite agitada juntamente com o dia em correria me ajuda a dormir melhor esta noite (já que ando a dormir mal há quase 2 semanas).

Nunca ouvi falar de tal acontecimento

Ora, ultimamente tem-me ocorrido um acontecimento no mínimo bizarro.
Tenho a sensação de que os meus pés estão a encolher. Sim, a encolher! O calçado está a ficar-me largo e já dei comigo a pensar que tenho de comprar sapatos do número abaixo.

Hoje constatei mesmo isso!
Fui buscar os sapatos que encomendei há dias... e estão enormes! Vou ter de os devolver e pedir o envio do número abaixo. Espero que assim os consiga calçar.
(Para as curiosas... os sapatos são mesmo giros!)

Balanço do dia de hoje:

* tenho a sensação que andei a correr o dia todo e fiz muito! :)

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Balanço do dia de hoje:

* tenho a sensação que andei a correr o dia todo e não fiz nada,
* comprei um vestido (lindo) e uma carteira (que eu não tenho nenhuma) nos saldos,
* dispensava a correria aos provadores só porque ainda não me habituei a este "novo" corpo,
* também dispensava abrir a conta de email e ter uma série de mails a dizer que emagrecer deve ser a minha resolução de ano novo.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Sou muito croma!

Estava eu aqui a atualizar a minha visualização da série The Big Bang Theory (eu avisei que sou croma) e dei-me conta que tenho uma "adoração" reprimida por um personagem.
As coisas que percebemos quando pensamos sobre elas. :P

Da passagem de ano!

Foi das melhores desde há uns tempos.... Fomos poucos mas bons e divertimo-nos a valer!
E assim percebo que gosto de quem me rodeia e que quem me rodeia gosta de mim.

Meninas, temos de fazer o jantar da irmandade dos sapatos vermelhos.
Miguel, arranjas uns sapatos vermelhos e juntas-te a nós. Ah! E tens de dançar Gangnam Style para vermos que aquilo dentro do carro não deu para ver nada!